"Me senti um prisioneiro", afirma Lula em entrevista após depoimento na PF

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest
Ex-presidente, alvo de um mandado de condução coercitiva, foi levado para prestar esclarecimentos na Operação Lava-Jato


O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em entrevista coletiva concedida na tarde desta sexta-feira (04) que “se sentiu um prisioneiro” ao ser conduzido de maneira coercitiva para ser interrogado pela Polícia Federal.

Ainda na coletiva, que aconteceu na sede do Diretório do Partido dos Trabalhadores, Lula classificou a operação que o conduziu para prestar depoimento como “um show de pirotecnia”. De acordo com o petista, bastaria o juiz Sérgio Moro “mandar um ofício” que ele iria prestar esclarecimentos. “Porque não devo e não temo”, afirmou.

Nesta manhã, a Polícia Federal cumpriu um mandado de condução coercitiva contra o ex-presidente, na 24ª etapa da Operação Lava-Jato, intitulada “Aletheia”. Os procuradores da força-tarefa do caso no Ministério Público Federal do Paraná afirmam que Lula recebia propina de empreiteiras. Os procuradores listam ao menos R$ 4,67 milhões em repasses ao petista feitos pelas empreiteiras Odebrecht e OAS ao petista. E ainda lança suspeitas sobre quase metade dos recursos recebidos por empresas e pelo instituto de 2011 a 2014.

O Ministério Público Federal no Paraná informou que o petista foi “um dos principais beneficiários” do esquema de corrupção na Petrobras, “enriqueceu” e usou os desvios para financiar campanhas políticas de seus aliados.








Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: