Governo e municípios maranhenses iniciam Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest




A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza teve início neste sábado (30) e prossegue até 20 de maio em todo o estado. Em São Luís, a campanha foi lançada no Centro de Saúde do Bairro João de Deus e contou com a presença do secretário de Estado da Saúde (SES), Carlos Lula; do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior; da superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Léa Márcia Melo da Costa; da Chefe do Departamento de Controle de Doenças Imunopreveníveis da SES, Maria Helena de Almeida; e da secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe.

O secretário Carlos Lula ressaltou que há dois anos não existe notificação de pessoas com H1N1 no Maranhão e que a imunização é a forma mais eficaz de evitar a doença. “Encaminhamos as vacinas para todas as Unidades Regionais de Saúde do Maranhão, para que fossem repassadas aos municípios e vamos trabalhar para atingir nossa meta, que é vacinar pelo menos 80% da população prioritária, que é de 1.520.052 pessoas”, afirmou.

Neste Dia Nacional de Mobilização, a vacina será administrada em postos instalados em locais de grande concentração de pessoas e postos volantes em todo o estado. Serão 1.794 postos de vacinação e 8.406 pessoas envolvidas em todo o estado.  Na capital são 158 postos, sendo 62 nas Unidades de Saúde e 96 postos volantes. “Também colocamos à disposição das pessoas Posto de Vacinação no Tropical Shopping, São Luís Shopping e no Terminal da Praia Grande”, ressaltou o prefeito Edivaldo.

A campanha é direcionada para os grupos prioritários: crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, bem como doentes crônicos com recomendação médica, pessoas com problemas respiratórios, cardíacos, com baixa imunidade, dentre outros.

O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções causadas pelos vírus da influenza na população alvo da vacinação. A meta é vacinar 563.972 crianças, 112.053 trabalhadores de saúde, 87.656 gestantes, 14.404 puérperas, 32.896 indígenas, 579.919 idosos, 129.194 portadores de doenças crônicas e 7.834 da população prisional.  

Imunização

O aposentado Francisco das Chagas Lima, de 70 anos, morador do bairro João de Deus, foi um dos primeiros a receber a dose de imunização. “Gosto de vir no primeiro dia para ficar logo protegido. Desde que comecei a tomar, nunca mais gripei”, afirmou. Grávida de seis meses, Regiane Silva, de 29 anos e moradora do Jardim São Cristóvão, também compareceu ao posto de vacinação. “É meu primeiro filho e quero que tudo corra bem na gestação. E a vacina é a forma que tenho para evitar a gripe A (H1N1), completou. 
      

 SECRETARIA DE  ESTADO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL E ASSUNTOS POLÍTICOS - SECAP




Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: