Umberto Magnani, de 'Velho Chico' morre aos 75 anos

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

O ator Umberto Magnani - que interpretava o padre Romão, em "Velho Chico" - morreu aos 75 anos em um hospital do Rio na manhã dessa quarta, 27, após sofrer um AVE (acidente vascular encefálico). Ele estava internado no hospital Vitória, na Zona Oeste da cidade, que confirmou a morte.

Umberto Magnani passou mal na segunda-feira, 25, antes de gravar suas cenas em "Velho Chico".

Segundo informações da filha do ator, Ana Júlia, Umberto teria sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) na manhã de terça-feira, 26. Ana Júlia disse ao EGO que o pai entrou em coma loga após o AVE. "Ele passou mal e teve uma parada cardíaca. Passou por uma cirurgia de seis horas e o médico deu 48 horas para ele acordar", explicou. Ana Julia contou ainda que seu irmão, Beto Magnani, estava acompanhando o pai no hospital.

Nascido Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, Umberto Magnani começou sua carreira ao se formar como ator na Escola de Arte Dramática, em São Paulo, na década de 1960, e trabalhou produzindo, dirigindo e atuando em peças de teatro. Sua primeira produção nos palcos foi a peça “Palhaços”, em 1971. Também brilhou como ator nas peças “Frank V”, em 1973 e “O Santo Inquérito”, em 1977.Nota de falecimento
O hospital Vitória divulgou, nesta manhã, uma nota sobre a morte do ator: "Rio de Janeiro, RJ (27 de abril de 2016) – O Hospital Vitória informa que o ator Umberto Magnani Netto faleceu na manhã desta quarta-feira (27 de abril), em decorrência de um quadro de Acidente Vascular Encefálico (AVE) hemorrágico. A instituição lamenta o ocorrido e se solidariza com os familiares".

Carreira

Com 75 anos recém-completados, no dia 25 de abril, o ator Umberto Magnani participou de novelas de sucesso na Globo, como “Por Amor”, “Mulheres Apaixonadas, “Cabocla”, “Alma Gêmea” e estava atuando como o padre Romão, na atual novela das nove “Velho Chico”. Também marcou presença nas séries “Memórias de um Gigolô” e no sucesso “Presença de Anita”. No cinema, seu trabalho mais recente foi o filme de drama “Quanto Vale ou É Por Quilo?”, em 2005, dirigido por Sérgio Bianchi.


Nascido Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, Umberto Magnani começou sua carreira ao se formar como ator na Escola de Arte Dramática, em São Paulo, na década de 1960, e trabalhou produzindo, dirigindo e atuando em peças de teatro. Sua primeira produção nos palcos foi a peça “Palhaços”, em 1971. Também brilhou como ator nas peças “Frank V”, em 1973 e “O Santo Inquérito”, em 1977.

Premiado, Umberto Magnani ganhou o Troféu Mambembe e o Prêmio Molière de melhor ator em 1981, por sua atuação no espetáculo “Lua de Cetim”. Levou também o Prêmio Governador do Estado de melhor ator em 1988 e em 1989 pelas peças “Às Margens do Ipiranga” e “Nossa Cidade”.

Ao lado do filho, Beto Magnani, Umberto Magnani atuou no espetáculo “Avesso” e percorreu cidades no interior de São Paulo e do Brasil com a montagem.

Novo padre

Como o ator segue em recuperação no hospital, um novo padre, interpretado por Carlos Vereza, assumirá a paróquia de Grotas do São Francisco. Na trama, de acordo com a Globo, padre Romão será pego de surpresa por um comunicado urgente informando que ele passará a ser padre emérito. Padre Romão, então, ingressará no seminário de São Francisco das Chagas no papel de conselheiro.


Umberto Magnani em História de Amor (Foto: Globo)


Umberto Magnani em Memórias de um Gigolô (Foto: Globo)

Umberto Magnani em Alma Gêmea (Foto: Globo)
Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: