“Me sinto um lixo”, diz jovem de 16 anos que sofreu estupro coletivo

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest
A garota ainda contou sobre a atitude dos homens que a estupraram. “Eu chorei, fiquei batendo neles. Eles falavam: ‘Eu sei que você gosta, você é safada, é piranha”, afirmou


A jovem de 16 anos que sofreu um estupro coletivo no Rio de Janeiro disse que se sente “um lixo” e que “não quer que outra pessoa se sinta assim”. A garota concedeu entrevista ao jornal O Globo, onde relatou alguns fatos sobre a noite em que ocorreu o crime.

“Fui encontrar com meu ex, fui para casa dele. Acordei em outra casa com um flash no meu rosto, aí dormi de novo e acordei com uma luz acesa e um montão de gente em cima de mim”, contou. “Acordei pelada, tinha um montão de gente em cima de mim. Meu amigo chegou, saiu batendo nos garotos, pegou minha roupa e falou: ‘veste, veste'”, disse.

A garota ainda contou sobre a atitude dos homens que a estupraram. “Eu chorei, fiquei batendo neles. Eles falavam: ‘Eu sei que você gosta, você é safada, é piranha”, afirmou. Do local, ela apenas se lembra que tinha uma cama, uma geladeira e uma Cõmoda e que “estava tudo junto”.

“Espero que tenha justiça de Deus. Queria que as pessoas soubessem que a culpa não é da vítima. Não tem como. Não foi você que chegou e falou ‘toma'”, contou.
Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: