Padrasto confessa ter mordido e espancado menino de um ano

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest
Ele disse que estava sob o efeito de drogas quando cometeu o ato. A mãe negou qualquer participação



Um caso de maus-tratos a um menino de um ano e quatro meses revoltou a equipe médica e as pessoas que se encontravam no Pronto-Socorro da Criança João Lúcio, em Manaus (AM), no domingo (12/6). Uma criança, levada pela mãe, de 22 anos, e pelo padrasto, 17, tinha marcas de mordidas e hematomas de espancamento por todo corpo – inclusive nas genitálias. As informações são do portal G1.

Após a polícia ser acionada, o padrasto confessou que foi responsável pelas lesões e pelo estupro do menino e afirmou que estava sob efeito de entorpecentes quando cometeu o crime. “Tava drogado, tinha cheirado pó. Só lembro que mordi. Eu brincava com ele”, declarou. O adolescente está apreendido na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde aguardará decisão judicial.

A mãe negou qualquer participação no ato. “Nem desconfiava que ele fazia isso com meu filho. Ele acalentava meu filho. Sinto ódio e revolta porque estou pagando por algo que não fiz”, disse. Ela foi levada à cadeia feminina da cidade.

A delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), informou que o padrasto deu detalhes sobre os maus-tratos. Ele teria sufocado o bebê em vários momentos e disse não entender como a mãe não percebeu os atos, visto que a criança chorava e gritava muito.

A mãe e o padrasto foram indiciados por crime de tortura e estupro de vulnerável. A mulher também vai responder criminalmente por omissão.


Casal não teve rosto mostrado para preservar imagem do bebê (Foto: Suelen Gonçalves/G1 AM)

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: