Mulher mata o próprio filho de 2 anos afogado, esquarteja corpo e esconde dentro de uma panela de pressão.

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest


Nesta última segunda-feira (22/08) uma mulher foi presa acusada de matar o próprio filho, um bebê de apenas 02 meses, e esconder o corpo na panela de pressão em Porto Seguro (593 km de Salvador).


De acordo com a Polícia Militar, a babá identificada como Renata Cerqueira teria matado o filho na tarde deste último sábado (20/08) quando o afogou em um vaso sanitário e em seguida esquartejou o corpo da criança e escondeu as partes dentro de casa em uma panela de pressão e outras partes do corpo em uma sacola plástica que estava dentro do quarto da mãe que mora com ela. Logo após Renata ligou para a polícia e disse que seu filho havia sido sequestrado.

Ela relatou aos militares que estava lavando roupa nos fundos de casa e por conta do barulho do som que estava ligado, ela não ouviu quando os supostos sequestradores invadiram para levar a criança. Segundo informações, já nesta última segunda-feira Renata esperou que sua mãe saísse de casa para participar de um protesto contra o suposto sumiço do bebê e colocou a panela de pressão na cozinha. Em seguida ela também foi ao protesto e quando retornaram, a avó da criança percebeu um forte cheiro que vinha de dentro da panela, devido ao estado de decomposição. Ainda segundo informações, a polícia foi imediatamente acionada, encontrou as partes da criança e prendeu Renata.


Segundo a titular da 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (COORPIN), Valéria Chaves, a acusada inicialmente havia alegado que a criança teria se afogado em uma banheira, mas posteriormente ela mudou a versão e confessou que matou o próprio filho porque se sentia cansada de ter que criar a criança sozinha, sem a presença do pai. “Ela alega que estava muito cansada porque ela já era babá e tinha a criança. Segundo ela, o pai do bebê não ajudava ela em nada e ainda a pressionava para morar com ele. Ela não queria e ele a impediu de ter outro relacionamento e por esse motivo ela resolveu matar a criança”, afirma Valéria.

O pai da criança já foi ouvido pela polícia, que descartou a participação dele no crime. Já no final da manhã desta última terça-feira (23/08) corpo da criança foi enterrado no Cemitério Pousada Eterna no centro de Porto Seguro. Renata responderá pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e falsa comunicação de crime, porque relatou o falso sequestro.

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: