Mais de seis mil mamografias foram feitas pela Carreta da Mulher

Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest





Fonte: Semu Texto: Glauce Telles

As ações de itinerância em busca da saúde da mulher são intensificadas no mês de outubro para atender às prerrogativas do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres e do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres. A Secretaria de Estado da Mulher (Semu) conta com a Carreta da Mulher Maranhense, que realiza exames preventivos do câncer de colo de útero, e em parceria com Secretaria de Estado da Saúde que possui a carreta mamógrafo móvel. Estas carretas percorrem os municípios do Maranhão levando informação e atendimento ginecológico, fortalecendo as ações que objetivam a garantia dos Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos bem como, a Saúde Integral das Mulheres Maranhenses.

Só em 2015 foram feitas 2.140 mamografias e até agosto deste ano 2016 já somam 6.663, totalizando 8.803 exames em um ano e meio. As idosas, por exemplo, somam 2.650 mamografias no ano de 2015, sendo muitas destas a primeira vez que realizaram exames de prevenção do câncer de útero e de mama.

A Campanha se intensifica no mês de outubro, mas o cuidado com a saúde deve durar o ano todo.

Sobre a história do Outubro Rosa

Outubro foi eleito o mês Rosa na década de 1990 com o objetivo de promover a conscientização e alertar as mulheres sobre prevenção, cuidados e diagnóstico precoce do câncer de mama. De acordo com a literatura, 25% das mortes seriam evitáveis com a identificação precoce do tumor e atenção à paciente.

No Brasil, depois do câncer de pele, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres. O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim, as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberto pelas próprias mulheres.

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer de mama precocemente aumentando as chances de cura.







Compartilhe esse artigo! Facebook +Google Twitter Pinterest

Nenhum comentário: